Papel Canson

Canson Brasil Ind. Papéis Especiais

Rod. SP 73, n° 4509 Indaiatuba – SP

Cep: 13347-390

Tel: ( 19 ) 2107-8800

www.canson.com.br

 

HISTÓRIA DO PAPEL CANSON

 

 

Tudo se iniciou com a fundação do Moinho de Papel de Vidalon, em 1557, mas foi em 1692 que a saga começou.Naquela data, os irmãos Montgolfier (Raymond e Michel) dirigiram-se a Ardèche para se casarem com as duas filhas do proprietário do moinho de papel de Vidalon. Esta dupla união marcou o início de uma era de prosperidade para os fabricantes de papéis da Ardèche, pois Raymond teve dezenove filhos, entre eles, Pierre, o primeiro patrão moderno da fábrica.

Os filhos de Pierre: Étienne e Joseph: de Montgolfier representaram duas figuras inesquecíveis da descendência. Décimo quinto filho da família, Étienne de Montgolfier empenhou-se em modernizar a fabricação do papel. Foi ele quem criou o primeiro papel velin francês em 1777.

Joseph: e Etienne tornaram-se famosos com os primeiros vôos de balões propulsados com ar quente, balões estes chamados “montgolfiéres”. É por isso que o logotipo da Canson é um balão.

Em 1798 a empresa passou para as mãos do genro de Étienne, o Barthélémy Barou de La Lombardiére de Canson. E as famílias Canson e Montgolfier juntaram-se para, em 1807, formarem a sociedade Canson e Montgolfier. Em seguida, em 1809, Barthélémy de Canson desenvolveu as técnicas de fabricação dos papéis infalsificáveis e dos papéis coloridos e, assim o papel de Vidalon passou a chamar-se Canson.

Ainda no início do século XIX, Barthélémy de Canson renunciou às incríveis receitas à base de alho e de cola de peixe, e conseguiu criar o papel Vegetal a partir do cânhamo. Hoje em dia, as técnicas são industrializadas e,  uma refinação mecânica da pasta permite tirar as bolhas de ar e obter um produto de grande qualidade, seja em nível de transparência, da resistência  ou da conformidade com as normas ambientais.

Em 1820, seu filho Étienne de Canson revelou – se um inventor de gênios, além de ser um gestor de talentos. Em 1823, a primeira máquina de papel marcou o início da industrialização e a implantação de um sistema de organização social paternalista. Com isso, a indústria cresceu e possibilitou  a abertura para as exportações em 1877, o que marcou a internacionalização da Canson, transformando-a em Sociedade Anônima em 1881. Porém, os célebres patronímicos Canson e Montgolfier não deixam de ser conhecidos.